top of page

A importância das vacinas e da vacinação



Nos últimos meses, devido à vacina da gripe, voltamos a ter este tema muito presente na comunicação social. A vacinação tem também sido um tema bastante controverso nos últimos anos, com algumas pessoas a questionar a necessidade e segurança das mesmas.

Como tal, escrevemos este artigo a abordar algumas das principais questões relacionadas com as vacinas.

É importante perceber que a vacinação constitui uma das maiores vitórias da Medicina moderna, permitindo a prevenção de mais casos de doença e morte precoce do que qualquer outro tratamento médico. No entanto, é o sucesso alcançado na diminuição do número de novos casos que pode fazer esmorecer a sua necessidade, levando ao aparecimento de argumentos anti-vacinação e ameaçar a continuidade dos resultados alcançados.

O que é uma vacina?

Uma vacina é uma preparação antigénios (partículas estranhas ao organismo), que administrada a um indivíduo saudável provoca uma resposta imunitária, resposta similar à da infeção natural induzindo imunidade sem risco para o vacinado.

Os antigénios das vacinas podem ser vírus ou bactérias, inteiros, mortos ou atenuados, ou fragmentos desses microrganismos, por exemplo, partes da parede celular de uma bactéria, uma toxina inativada, etc.

Ao contrário dos medicamentos as vacinas têm uma ação preventiva.

Porque nos devemos vacinar?

A vacinação serve para nos protegermos a nós e a quem nos rodeia.

Apresentamos algumas razões, também defendidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS):

  • As vacinas salvam vidas.

Antes da introdução da vacinação de rotina das crianças as doenças infeciosas eram a principal causa de morte na infância, e eram também causa de sofrimento e de incapacidade permanente. Com o elevado número de cidadãos vacinados, tem-se conseguido controlar as doenças evitáveis pela vacinação, com uma enorme diminuição do número de mortos e de incapacidades.

  • Os surtos de doenças evitáveis pela vacinação são ainda uma séria ameaça para todos.

Atualmente, devido ao sucesso dos programas de vacinação, a maioria das pessoas desconhece a gravidade das doenças evitáveis pela vacinação, não se apercebendo da importância e dos ganhos conferidos pelas vacinas. No entanto, com exceção da varíola, considerada erradicada pela OMS em 1980, os microrganismos responsáveis pelas doenças evitáveis pela vacinação continuam a existir na comunidade, sendo uma ameaça à saúde de to