Gripe e constipação: Saiba quais as diferenças



Quais as diferenças entre gripe e constipação?

Descubra aqui as causas, sintomas e tratamentos indicados para as duas doenças.

Podemos constipar-nos e ter gripe em qualquer altura do ano, mas na verdade estas são doenças que se declaram com mais frequência durante o período do Inverno, pois é quando o nosso sistema imunitário está habitualmente mais fragilizado e os vírus responsáveis estão mais activos, “beneficiando” não só das condições atmosféricas, bem como de outros factores humanos, higiénicos e ambientais.

As duas doenças são muitas vezes confundidas, o que é compreensível, tendo em conta que apresentam uma maioria de sintomas semelhantes, mas existem diferenças entre gripe e constipação! É, por isso, importante saber como distingui-las de forma a poder ter os cuidados apropriados ao restabelecimento do seu estado de saúde e na prevenção de eventuais consequências, que, no caso da gripe, podem ter como consequência mais grave num caso de evolução clínica negativa, uma pneumonia.

– Constipação –

Causas

A constipação pode ser causada por mais de 200 vírus diferentes. Alguns deles podem sobreviver até três horas fora da mucosa nasal, podendo ser transmitidos por contacto directo entre uma pessoa doente e uma pessoa saudável.


Sintomas

Os sintomas mais comuns podem ser espirros, corrimento nasal, dores de garganta, tosse entre outros sintomas. Assoar o nariz torna-se um gesto mais frequente. Por vezes, pode sentir maior fadiga muscular e dor em determinadas zonas da cabeça. Habitualmente não há febre ou então esta é baixa e reactiva.

Costumam surgir sintomas rapidamente após o contágio, entre dois a três dias depois, mas também costumam desaparecer em pouco tempo: geralmente em quatro a dez dias.


Tratamento

Para o tratamento da constipação é indicado a ingestão abundante de líquidos como água, sopas, sumos de fruta, inalação de vapor de água, sem necessidade de adicionar qualquer essência, e repouso são cuidados simples mas eficazes. Para aliviar alguns sintomas, há medicamentos que podem ser úteis, nomeadamente os descongestionantes nasais ou os analgésicos.

– Gripe –

Causas

A gripe é igualmente causada por um vírus – chama-se Influenza e tem a capacidade de “surpreender” as defesas do organismo, dado que altera a sua estrutura muito facilmente a cada ano que passa, e por isso não é possível adquirir uma imunidade definitiva contra a gripe. Tem, por isso mesmo, um grande poder de contágio, passando de umas pessoas para outras através da tosse, dos espirros e até ao falar e através do contacto com superfícies contaminadas.


Sintomas

A gripe provoca febre elevada, acompanhada de sintomas como arrepios intensos, dores de cabeça, falta de apetite, dores musculares, uma sensação geral de mal-estar e prostração.


Tratamento

O tratamento inclui medidas semelhantes às que são indicadas para a constipação, reforçadas com a toma de medicamentos antipiréticos, que ajudam a baixar a febre. Importa ressalvar que, tanto no caso da Gripe como no da Constipação, não são adequados antibióticos, pois estes apenas são eficazes em doenças causadas por bactérias e não por vírus. Apenas nos casos em que ocorre uma complicação de origem bacteriana é que o médico pode ter necessidade de os prescrever. É fundamental tratar a gripe o mais cedo possível, já que pode evoluir para uma situação mais grave como a pneumonia.


A prevenção é o melhor remédio

De todas as medidas a mais eficaz e importante é a prevenção. Medidas preventivas como a vacina contra a gripe, que está especialmente indicada para pessoas com mais de 65 anos ou com problemas respiratórios crónicos associados, particularmente as que vivam em lares ou outras instituições prestadoras de cuidados de saúde. Esta é uma vacina que, embora necessite de receita médica, pode ser administrada nas farmácias, com todo o conforto e com toda a segurança. Outras medidas terapêuticas aplicadas podem ser apenas de controle dos sintomas e impedimento de progressão clínica negativa em relação ao estado inicial.

Em caso de dúvidas ou sintomas conte sempre com os médicos da Ferreira da Cunha Saúde.

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo