top of page

Médico de Família ao Domicílio



Se não se sente no seu melhor, o primeiro especialista a ser contactado, por norma, deve ser o de Medicina Geral e Familiar, ou como normalmente é conhecido, o seu médico de família.

Esta especialidade foi criada em 1985 e hoje em dia, é considerada uma especialidade vital para toda a família. Todos os médicos começam com seis anos no curso de Medicina, após estes seis anos, o médico escolhe a sua especialidade e Medicina Geral e Familiar implica mais quatro anos de formação. A única diferença é que esta é a única especialidade que não é hospitalar, por norma os Médicos de Medicina Geral e Familiar, não trabalham no hospital, mas sim no centro de saúde e ao domicílio, embora possam ser chamados ao hospital para fazer urgências nos serviços de Ginecologia Obstetrícia ou Pediatria.

Um médico de Medicina Geral e Familiar acompanha toda a família tendo um conhecimento aprofundado de várias doenças desde saúde infantil à saúde geriátrica. Faz o seguimento dos pais, filhos, netos e avós, e por isso é que se costuma chamar ao doutor de médico de família. Este especialista tem um vasto conhecimento clínico para poder seguir toda a família, sendo por isso considerada uma das especialidades mais completas, no que toca ao conhecimento do corpo com um todo, nos diferentes géneros e idades.

«Cerca de 80% dos problemas de saúde dos portugueses são tratados pelo médico de família»

  • A que se dedica concretamente a Medicina Geral e Familiar?

O grande objetivo desta especialidade é a prevenção, através do acompanhamento da pessoa ao longo da sua vida. O médico de família faz o acompanhamento da gravidez, observa os bebés desde as primeiras vacinas e trata das patologias mais comuns na infância, vigia a saúde na idade adulta e ajuda a cuidar e monitorizar a saúde dos mais velhos.

Não implica os utentes não serem observados pelos médicos especialistas das áreas respetivas, mas o acompanhamento é feito pelo médico de Medicina Geral e Familiar.

  • Quais são os problemas de saúde que o médico de família ajuda a tratar?

Grande parte dos problemas de saúde dos portugueses são tratados pelo seu médico de família. A maioria das patologias que não exigem internamento, podem ser tratadas pelo seu médico de família.

O médico de família pode, por exemplo, ajudar a cuidar e fazer o acompanhamento de quem está a lidar com depressão ou crises de ansiedade, de quem sofre de fibromialgia ou tendinite, bem como de doenças crónicas como diabetes ou hipertensão. Também pode fazer pequenas cirurgias, como a remoção de sinais e quistos. É uma especialidade que trabalha muito em rede, sendo o epilogo do que promovemos na Ferreira da Cunha Saúde, onde o médico recorrendo a colegas especialistas noutras áreas, pode tirar dúvidas ou pedir uma segunda opinião, para garantir um diagnóstico e tratamento mais adequados possíveis. Se o caso for demasiado grave ou complicado, aí o utente é diretamente encaminhado para o especialista específico da área ou para o hospital por necessitar fazer exames complementares de urgência e/ou receber medicação intravenosa.

  • Não é mais benéfico as pessoas serem seguidas pelo especialista da área da patologia em questão?

O benefício do especialista da área é inequívoco. Um problema real, por exemplo, seria o de que não existem neurologistas em Portugal suficientes para tratar todos os doentes com demência. Por isso, quem diagnostica a demência é, muitas vezes, o neurologista, mas quem acompanha o doente é o médico de família. O oposto também acontece sendo o próprio médico de família, como primeira linha de abordagem, a referenciar os utentes para as especialidades para fazer confirmação diagnóstica. O médico de família, através da avaliação de sinais e sintomas, faz um diagnóstico de presunção e/ou definitivo.

Outro exemplo poderiam ser os problemas de ansiedade e/ou depressão. Se cada pessoa que estivesse com uma depressão precisasse de um psiquiatra, não havia psiquiatras suficientes. O médico de família tem formação suficiente para gerir os utentes. Esta formação é dada por diferentes especiali