Os cuidados de enfermagem e as suas especialidades



Sabemos que os enfermeiros têm a função de cuidar dos utentes. Encontramo-los em vários serviços de saúde, desde os hospitais, aos centros de saúde, a unidades de cuidados continuados, unidades de reabilitação, consultas ao domicílio, entre outros. Para além de encontrarmos estes profissionais a atuar em vários locais, dentro da enfermagem encontramos, também, diferentes àreas de especialização.

Neste artigo explicamos em que diferem as especialidades, qual a indicação para cada tipo de especialidade e em que situações podemos encontrá-las.

O Regulamento do Exercício Profissional dos Enfermeiros, define enfermagem como a profissão, na área da saúde que tem como objetivo prestar cuidados de enfermagem ao ser humano, são ou doente, ao longo do ciclo vital, e aos grupos sociais em que ele está integrado, de forma a manter, melhorar e recuperar a saúde, ajudando-os a atingir a sua máxima capacidade funcional tão rapidamente quanto possível.

As especialidades actualmente reconhecidas pela Ordem dos Enfermeiros são Enfermagem Comunitária, Enfermagem Médico-Cirúrgica, Enfermagem de Reabilitação, Enfermagem de Saúde Infantil e Pediátrica, Enfermagem de Saúde Materna e Obstétrica e Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiátrica.

O que é que difere no trabalho dos enfermeiros dentro de cada especialidade?

A especialidade em Enfermagem Comunitária integra as seguintes sub-especialidades: Enfermagem de Saúde Comunitária e de Saúde Pública e Enfermagem de Saúde Familiar.

Nesta o foco é o estado de saúde da comunidade e a saúde pública. Estes enfermeiros colaboram na monitorização e na elaboração de informação do estado de saúde da população, através de recolha e análise sistemática de dados de saúde e no diagnóstico de situação da população. Elaboram planos locais de saúde e coordenam os Programas de Saúde de âmbito comunitário e na consecução dos objetivos do Plano Nacional de Saúde. O objetivo desta especialidades passa principalmente pela avaliação do estado de saúde da comunidade e pela vigilância epidemiológica de âmbito geodemográfico.

Também as Unidades de Cuidados na Comunidade (UCC), que começaram em 2010, são coordenadas por estes enfermeiros especialistas.

A especialidade em Enfermagem Médico-Cirúrgica comporta quatro áreas de sub-especialidade: Enfermagem à Pessoa em Situação Crítica, Enfermagem à Pessoa em Situação Crónica, Enfermagem à Pessoa em Situação Paliativa e Enfermagem à Pessoa em Situação Perioperatória. Os enfermeiros médico-cirurgicos atuam principalmente em unidades hospitalares.

A pessoa crítica é aquela com uma ou mais funções vitais em risco imediato. No domínio da pessoa em situação crítica, as principais competências do enfermeiro são cuidar da pessoa a experienciar processos complexos de doença crítica e ou de falência orgânica, dinamizar a resposta a situações de catástrofe ou emergência multi-vítima e maximizar a intervenção na prevenção e controlo da infeção.

No domínio da pessoa com doença crónica e paliativa (por exemplo diabetes, doenças autoimunes, cancro) as principais competências consistem em cuidar da pessoa, e dos seus familiares, em todos os contextos de prática clínica, diminuindo o seu sofrimento, maximizando o seu bem-estar, conforto e qualidade de vida. Pretende-se que estabeleçam uma relação terapêutica e facilitem o processo de adaptação às perdas sucessivas e à morte.

Os cuidados especializados da Enfermagem de Reabilitação podem ser prestados em diferentes contextos da prática clínica como, entre outros, unidades de internamentos de agudos, de reabilitação, de cuidados continuados, paliativos e de cuidados na comunidade.

Os enfermeiros especialistas nesta àrea cuidam de pessoas com necessidades especiais, como deficiências e limitação de atividade. O principal objetivo dos mesmos é maximizar as capacidades funcionais e permitir um melhor desempenho motor e cardiorespiratório, potenciando o rendimento e o desenvolvimento pessoal.

A Enfermagem Infantil e Pediátrica está virada para a saúde das crianças e jovens ao longo do seu desenvolvimento. Nesta área dos enfermeiros além de estarem capacitados em cuidados necessários na vida de uma criança, também são responsáveis por apoiar os pais que podem enfrentar situações delicadas.

O enfermeiro especialidado em Saúde-materna e Obstétrica presta assistência a mulheres grávidas ou no período de amamentação. Estes auxiliam o médico e paciente no acompanhamento pré-natal, durante o parto e no período pós-parto. Para além disso cuidam também da mulher a vivenciar processos de doença ginecológica, no periodo peri-menopáusico, e atuam no âmbito do planeamento familiar e durante o período pré-concecional. Têm um papel importante, também, na comunidade promovendo a saúde sexual e reprodutiva e prevenindo processos de doença.

A especialidade de Saúde Mental e Psíquica dá resposta a pessoas problemas específicos relacionados com a doença mental (adesão à terapêutica, auto-cuidado, ocupação útil, stress do prestador de cuidados, etc.). Tem também como objetivo evitar o agravamento da situação e a desinserção social da pessoa doente, e promover a recuperação e qualidade de vida de toda a família.

Para agendar cuidados de enfermagem basta ir à nossa página de marcações online ou ligar para o +351 911 744 909.

Conte sempre com os profissionais da Ferreira da Cunha Saúde em qualquer situação!

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo