top of page

Quer aliviar as crises de Fibromialgia que atormentam o seu dia?



Se costuma ter crises de Fibromialgia com bastante frequência, o artigo é direcionado para si.

O artigo que se segue, é um artigo que irá abordar o tema da fibromialgia, a sua definição e de que modo a mesma interfere com o organismo. A Osteopatia tem resultados comprovados na melhoria desta patologia que é cada vez mais comum, sendo que o objetivo de tratamento é, através de técnicas, aliviar os pontos de dor e relaxar as regiões onde o paciente sente mais desconforto, de forma a impedir o aparecimento da sintomatologia de forma regular.

O que é a fibromialgia e suas causas?

A fibromialgia caracteriza-se por ser uma doença crónica que manifesta-se por queixas neuromusculares dolorosas e difusas mas também pela existência de pontos de dor em regiões específicas, tratando-se de uma doença bastante debilitante e por vezes incapacitante. Esta doença atinge cerca de 2% a 8% da população adulta. Dessa, entre 80% a 90% dos casos são mulheres com idade entre os 30 e os 50 anos, existindo uma proporção de 7/1 em relação ao sexo masculino. Não se sabe em concreto as causas específicas para o aparecimento da fibromialgia, mas pensa-se que está relacionado com uma desregulação de determinadas substâncias do sistema nervoso central, sendo que o stress, mudança de tempo, alterações hormonais, esforços e até ambientes de baixa temperatura contribuem para o aparecimento desta patologia de forma mais regular.

Quais os sintomas da Fibromialgia?

A Fibromialgia pode-se manifestar, através de: • Dor no corpo de forma generalizada, que depois foca-se mais na região do pescoço, ombros e lombar; • Espasmos musculares e rigidez muscular; • Formigueiro e edema nas extremidades; • Pouca tolerância ao exercício físico; • Perturbações no sono, na concentração e memória; • Crises de ansiedade.

Como se diagnostica a Fibromialgia?

Os critérios atuais de diagnóstico são a presença com duração superior a três meses de dor difusa pelo corpo, dor à palpação de 12 entre 18 pontos dolorosos e, pelo menos, mais de dois dos quatro sintomas seguintes: fadiga, alterações do sono, perturbações emocionais e dores de cabeça. É essencial excluir outras doenças que possam causar estas queixas, como as lesões musculares, alterações do sistema imunológico, problemas hormonais e doenças reumáticas.

Formas de Prevenção

A fibromialgia não tem um método de prevenção 100% eficaz, nem se conhece o meio de prevenção concreto desta patologia, mas existem ações que podemos toma